Avaliação e Gestão de Risco de Violência Doméstica 

Encerrado

Objetivo geral

O objetivo da formação é melhorar a intervenção na violência doméstica, com enfoque no processo de avaliação e gestão de risco. Adquirir competências de avaliação de risco que sustentem a tomada de decisão, harmonizar metodologias de avaliação e gestão de risco, bem como promover o trabalho em rede.

Destinatários:

          Ativos/empregados de nível 6 com habilitação na área das Ciências Sociais e Humanas ou outra desde que, cumulativamente, detenha experiência profissional no domínio da violência doméstica exerça funções numa das respostas previstas nos artigos 60º, 61º, 61-A e 62º da lei 112/2009, de 16 de setembro, alterada e republicada pela lei nº 129/2015, de 3 de setembro.

Destinam-se a ativos empregados (trabalhadores/as dependentes, independentes ou por conta própria), com habilitações de nível 6 (bacharelato/licenciatura/mestrado).

Plano Curricular

Módulo I – Princípios-Chave e Conceitos Operacionais (9 horas)

1) Vitimização e revitimização

2) Risco

3) Fatores de risco – estáticos e dinâmicos

4) Fatores de proteção

5) Fatores de diversidade

6) Avaliação e tomada de decisão

7) Planos de segurança

8) Intervenção em rede

Módulo II – Violência Doméstica e Homicídio (3 horas)

1) Estatísticas nacionais e internacionais

2) Reincidência

3) Risco de homicídio

4) Análise restrospetiva de homicídios conjugais

Módulo III – Avaliação e Gestão de Risco: um processo estruturado e dinâmico (6 horas)

1) Requisitos para a avaliação de risco

2) Instrumentos de avaliação de risco

3) Situações de alto risco e ativação de respostas

4) Elaboração de planos de segurança: exemplos

Módulo IV – Especificidades da Avaliação de Risco em Vítimas Especialmente Vulneráveis (3 horas)

1) Indicadores de Risco/Perigo

2) Definição de estratégias

Módulo V – A partilha de Informação com a Rede de Intervenção (3 horas)

1) Identificação dos/as profissionais e das entidades da rede de intervenção;

2) Protocolo de atuação: articulação e encaminhamento; definição de fluxogramas de atuação;

3) Exigências éticas: consentimento, confidencialidade, partilha de informação, vitimação secundária e institucional.

Módulo VI – Treino com casos práticos (6 horas)