O Projeto Velh@ Amig@ surgiu da necessidade de criar mecanismos e ações de prevenção para os maus tratos aos idosos e capacitar as pessoas vítimas particularmente vulneráveis, no Concelho de V. N. Famalicão. 

                     “Como identificar, como denunciar, como intervir, como fazer a sua parte!”

 

     Pretende-se reforçar as formas de intervenção na área da Violência Doméstica sobre os públicos fragilizados e particularmente vulneráveis, nomeadamente as pessoas idosas no concelho local. E, dessa forma, elaborar junto da comunidade um diagnóstico que fundamente as decisões políticas a serem tomadas em matéria de Igualdade de Género, capaz de envolver parceiros que incluam a prevalência da violência nas pessoas particularmente vulneráveis.  

     Pretende-se sensibilizar, a comunidade em geral para a importância de denunciar situações de violência sobre os públicos fragilizados (como a pessoa idosa): 

     – Esclarecer os públicos fragilizados acerca do modo como poderão pedir o apoio e aconselhamento.

     – Desconstruir, junto da população adulta, preconceitos e estereótipos e promover estratégias de intervenção que resultem na diminuição de discriminação com base no género, idade, entre outros, combatendo a infantilização e o paternalismo.

     – Prevenir e sensibilizar para a violência sobre os idosos, através de campanhas de sensibilização de modo a informar a população em geral sobre os procedimentos a ter para a denúncia de uma situação externa ou da sua própria condição de vítima. 

     – Divulgar junto das pessoas idosas, informação sobre os seus deveres e direitos.

     – Dinamizar e desenvolver atividades de promoção de bem-estar para as vítimas particularmente vulneráveis

 

 

     Criar redes e parcerias com entidades de modo a especializá-lo em matéria de Vítimas Particularmente vulneráveis:

     – Concertar estratégias e monitorizações através de ações de sensibilização e aconselhamento realizado pelas forças de segurança, dirigidas às pessoas idosas enquanto potenciais vítimas de crime, nomeadamente no que se refere a burlas e outros tipos de crime, com particular atenção à vulnerabilidade das mulheres, designadamente, as residentes em meio rural. 

      Realizar ações de sensibilização sobre Violência Doméstica e Violência de Género junto da população idosa, em parceria com a GNR local. 

     Reforçar, ainda, a articulação entre os Centros de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e as Forças de Segurança, apelando à proatividade de mecanismos diversos de segurança às vítimas.

     Prevenir, sensibilizar e dar (in)formação a outras organizações não-governamentais, em matéria de violência doméstica e de género, em especial sobre as pessoas idosas;

     Informar e sensibilizar agentes económicos e sociais sobre as boas práticas profissionais no atendimento, encaminhamento e apoio às vítimas de violência particularmente vulneráveis;

     Disseminar e transferir boas práticas para a comunidade em geral e científica em particular.

 

     Tornar a PSI-ON numa entidade tecnicamente especializada no apoio a Vítimas particularmente vulneráveis.